4.8 (96%) 10 votes

Conhecer os diferentes tipos de estamparia é fundamental para quem vende camisetas e outros artigos personalizados. Afinal, quem não deseja ter um bom custo-benefício, sem que isso comprometa a qualidade dos produtos oferecidos para os clientes, não é mesmo?

Pensando nisso, a seguir vamos mostrar quais são os principais tipos de estamparia e as diferenças que existem entre eles, para que você escolha a melhor opção para o seu negócio. Acompanhe!

Silk Screen

O Silk Screeen é uma técnica em que a impressão é feita com o uso de telas e tintas para tecido. Ela é bastante interessante por ter um processo mais artesanal, permitindo a criação de diferentes texturas e efeitos nos desenhos. Porém, o trabalho é praticamente todo manual e, portanto, um pouco trabalhoso.

Nesse tipo de estamparia, a tinta é aplicada em uma tela de nylon que contém furos em locais estratégicos para que as cores sejam pintadas, formando os desenhos ou letreiros desejados no tecido.

É importante destacar que para cada cor utilizada em uma peça é preciso de uma cor. Isso quer dizer que o processo se torna mais caro de acordo com a quantidade de tons e detalhes inseridos em cada produto.

Sendo assim, em alguns casos, a produção pode se tornar inviável, considerando o valor que deverá ser repassado para o cliente.

Sublimação

A sublimação é um dos tipos de estamparia mais eficientes e práticos, além de possibilitar custos mais baixos. Isso porque ela permite que as imagens sejam impressas imediatamente, sem que seja necessário um processo longo — independentemente da quantidade de cores da imagem.

Dessa forma, o desenho é impresso no tecido por meio de uma tinta especial, com um papel específico para o uso dessa técnica. Além disso, exige a utilização de uma prensa quente para que o procedimento seja realizado de forma adequada.

Transfer

transfer também é uma técnica muito usada por quem trabalha com estamparia. Nele, a imagem é aplicada no tecido por meio de uma impressora, que utiliza pressão e calor para transferir a imagem de um papel.

São diversos os objetos que podem ser personalizados com o transfer. Além das camisetas, bonés, panos de prato, jogos americanos, porta-copos, mouse pads, outros itens têm os seus desenhos feitos com esse equipamento.

Cabe lembrar que esse processo não pinta o tecido, mas sim aplica uma camada do papel transfer sobre ela (é como se um papel fosse colado em cima do pano). Por isso, as camisetas desse tipo tendem a ficar um pouco mais dura na parte do desenho.

Não há um método mais eficiente do que o outro quando o assunto são os tipos de estamparia. Afinal, tudo depende da quantidade de peças que você deseja produzir, bem como o valor que está disposto a investir em mão de obra e maquinário.

Por isso, contar com uma empresa parceira, que ofereça os melhores equipamentos para estamparia, é fundamental. Nós, da Extenso Máquina, temos diversos equipamentos para ajudar você nesse processo. Acesse o nosso site e confira!

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>